Você sabia que, para manter seu cérebro mais saudável, é preciso adotar alguns hábitos na sua rotina? Embora em nossa sociedade seja muito comum a busca por corpos cada vez mais treinados e capazes, por vezes esquecemos que é o nosso cérebro quem comanda todo o organismo e também precisa estar “em forma” para atuar com perfeição e destreza.

Então, que tal aprender a instruir o seu cérebro de forma fácil e em casa? Aqui, trouxemos algumas dicas de um Neurologista para você treinar o comandante do seu corpo através de hábitos rotineiros. Confira:

1. Cuide da sua saúde

Para manter a saúde mental equilibrada é preciso tomar consciência de que corpo e mente estão sempre interligados. Logo, é imprescindível a prática de atividades físicas, mudanças na dieta e a fuga do consumo excessivo de álcool e tabaco, bem como manter sua intelectualidade sempre ativa, lendo um livro, socializando, praticando esportes interativos, danças de salão e tantas outras formas que auxiliam numa conduta mais saudável da sua vida.

De acordo neurologistas, entrar e sair de dietas constantemente afeta negativamente o nosso cérebro. Nesses casos, tente sempre priorizar a ingestão de alimentos com baixo nível glicêmico, carboidratos com alto teor de fibras, gorduras saudáveis e proteínas. Vale ainda consultar um Nutricionista para seguir uma alimentação adequada às suas necessidades.

cta_marque_uma_consulta

2. Faça pelo menos três refeições por dia

Muitas pessoas, por conta da correria do cotidiano, deixam de se alimentar numa das principais refeições do dia, o café da manhã. É necessário, para o nosso cérebro, que tenhamos energia suficiente para darmos continuidade nas atividades rotineiras e nas funções corporais, pois longos períodos em jejum forçam nosso cérebro a funcionar apenas com as reservas de energia disponíveis em nosso corpo.

Além do mais, algumas outras ações devem ser seguidas, como:

  • não dormir em jejum;
  • não exagerar nas refeições;
  • comer de 3 em 3 horas;
  • controlar o consumo de açúcar para evitar a Diabetes.

3. Pratique exercícios

Não deixe que a rotina te impeça de praticar qualquer tipo de atividade física. A prática de exercícios ajuda a reduzir os níveis de estresse em que o cérebro está constantemente exposto, diminuindo as tensões presentes em seu corpo. Além disso, os exercícios auxiliam na manutenção dos níveis normais de açúcar no sangue, colesterol, triglicerídeo, entre outras taxas.

Busque sempre variar os exercícios realizados entre coordenação e alongamento, a fim de manter diferentes áreas do cérebro em atividade. Algumas formas de exercitar a mente são:

  • pratique meditação ou pilates;
  • realize jogos como palavras cruzadas, sudoku e tetris;
  • use a cabeça: substitua a calculadora e memorize sua lista de compras.

4. Faça sempre algo novo

Você sabia que quanto mais o seu cérebro é usado, melhor ele trabalhará? Pode até parecer óbvio, mas aprender novas habilidades melhora sua capacidade de pensar e se expressar no dia a dia. Tente buscar coisas que lhe despertam interesse e que possam trazer algum tipo de benefício.

Albert Einsten afirmava que, se as pessoas dedicassem ao menos 15 minutos do seu dia para aprender algo novo, em um ano elas seriam experts ao menos em um assunto. Procure fazer disso uma tarefa diária, quebrando a rotina e mantendo o cérebro revitalizado e estimulado.

Busque aprendizados como:

  • uma nova língua;
  • um instrumento musical;
  • uma receita diferenciada.

5. Evite estresses e pensamentos negativos

Leve sua vida com mais tranquilidade, pensamentos negativos e irritações são grandes vilões contra o nosso cérebro. Uma vida de muito estresse desencadeia diversas reações danosas ao sistema nervoso, deixando a pessoa mais propícia à ocorrência de eventos cardiovasculares, como derrames e infartos.

Questione sempre seus pensamentos negativos e os momentos de estresse, encare o problema e tente identificar como você se sente em relação a essas sensações e como fará para enfrentá-lo.

6. Durma bem

Descanse sempre o necessário para ter um dia mais produtivo. Estima-se que de seis a oito horas diárias de sono são o suficiente para que nosso cérebro relaxe o suficiente a fim de que os processos metabólicos, a renovação celular e a reposição energética ocorram de maneira adequada dentro do organismo.

Evite também dormir com a cabeça coberta, pois assim você aumenta a concentração de gás carbônico no seu cérebro durante a respiração, reduzindo a quantidade de oxigênio e podendo causar danos ao cérebro.

Neste contexto, é importante estar atento a qualquer mudança cognitiva e buscar sempre manter o seu cérebro saudável. Então, em caso de dúvida ou sintomas, não hesite! Busque um Médico Neurologista em Jaú e marque sua consulta. Assim, você terá mais segurança com a sua saúde e soluções específicas para o seu problema.

Este texto foi útil para você? Conta pra gente que outros conteúdos você quer ver aqui no nosso blog!

Qualquer dúvida, estamos à disposição!

Até a próxima!

Equipe Médica Rede VIK

 

Whatsapp
Olá 👋
Podemos te ajudar?