Normalmente, o Endocrinologista é associado ao tratamento da obesidade, mas se você não está querendo perder alguns quilinhos, deve estar se perguntando por que procurar um Endócrino?

A endocrinologia é a especialidade que cuida do funcionamento das glândulas endócrinas, responsáveis por diversos hormônios em nosso organismo. Essas glândulas são: tireoide, hipófise, hipotálamo, suprarrenais, gônadas, paratireoides e pâncreas. Os distúrbios hormonais podem causar uma série de doenças e complicações que o Endócrino é capaz de tratar.

Descubra como um Endocrinologista pode auxiliar no cuidado e prevenção da sua saúde, e quando consultá-lo.

O que faz um Endócrino?

O Médico Endocrinologista estuda as glândulas endócrinas, a fim de tratar doenças hormonais ou metabólicas, restabelecendo o equilíbrio do organismo. Assim, seu campo de atuação é bem vasto, uma vez que as funções orgânicas são reguladas pelos hormônios.

Veja as principais doenças tratadas por esse especialista:

Diabetes

Também conhecida como “doença silenciosa”, pois seus sintomas muitas vezes demoram a se manifestar,  a diabetes atinge cerca de 9% da população brasileira. Seu desenvolvimento ocorre quando há uma deficiência na metabolização da glicose (açúcar) pelo organismo devido à falta ou à dificuldade da ação da insulina, um hormônio produzido pelo pâncreas.

A diabetes, se não for controlada, pode ocasionar sérios problemas de saúde como a cegueira, neuropatia (danos aos nervos periféricos), insuficiência renal, derrame, ataque cardíaco e amputações de membros.

Doenças da Tireoide

Responsável pela produção dos hormônios T3 e T4, a tireoide é uma glândula localizada na região do pescoço cujo mau funcionamento pode causar insônia, intestino irregular, coração acelerado, nervosismo, sensação de frio ou calor em excesso e perda ou ganho de peso.

No caso do hipotireoidismo, quando o hormônio está em baixa, o metabolismo fica mais lento, gerando sonolência e cansaço, dificuldade em perder peso, cabelos e unhas fracas, infertilidade, entre outros.

Já quando a tireoide trabalha em excesso, o chamado hipertireoidismo, o paciente pode apresentar fraqueza muscular, transpiração excessiva, batimentos cardíacos acelerados, perda de peso, diarreia e irritabilidade.

Obesidade

Segundo pesquisa do Ministério da Saúde, 18,9% da população acima de 18 anos nas capitais brasileiras é obesa. A obesidade é uma doença crônica e progressiva, com diversas consequências que podem variar desde diabetes, hipertensão e até alguns tipos de câncer. Normalmente, a obesidade está relacionada a distúrbios hormonais e acaba sendo acompanhada por outras doenças endócrinas como ovários policísticos.

Síndrome dos Ovários Policísticos 

Também conhecida como síndrome de Stein-Leventhal, a síndrome dos ovários policísticos é um distúrbio hormonal comum nas mulheres e se caracteriza pelo aumento de tamanho dos ovários, criando várias bolsas cheias de líquido (cistos).

Nesses casos, a paciente apresenta um aumento dos níveis de hormônios masculinos, que podem ocasionar o excesso de pelos e a irregularidade do ciclo menstrual.

Osteoporose

É uma doença na qual ocorre a descalcificação progressiva dos ossos, que se tornam frágeis e porosos, aumentando o risco de fraturas. A ocorrência é maior em mulheres após a menopausa devido à diminuição dos níveis do hormônio estrogênio. Mas os homens não estão imunes, já que o consumo de álcool e fumo, a falta de atividade física e o envelhecimento também são algumas de suas causas.

Para que serve o Endocrinologista?

Além de identificar e tratar as doenças que já citamos aqui, o Endócrino é o especialista mais indicado para:

  • analisar a necessidade ou não de reposição hormonal para mulheres na menopausa;
  • indicar tratamento para os sintomas da andropausa;
  • tratar problemas do crescimento, como o gigantismo ou a baixa estatura, e da puberdade, como o desenvolvimento precoce dos pelos ou das mamas;
  • auxiliar no trato de distúrbios menstruais;
  • tratar doenças da hipófise e os distúrbios da glândula suprarrenal;
  • controlar as taxas de colesterol e triglicerídeos no organismo (dislipidemia);
  • identificar a deficiência de vitamina D;
  • estimular o aumento da libido.

Quando ir ao Endócrino?

Geralmente, as pessoas procuram a consulta com um endocrinologista quando, mesmo seguindo uma alimentação balanceada e realizando exercícios físicos regularmente, têm dificuldades em emagrecer. Ou ainda, quando, numa consulta com outro especialista, surge a indicação de algum distúrbio endócrino.

Contudo, não se deve deixar para procurar um Endocrinologista apenas ao surgirem sintomas mais graves. A realização de consultas de rotina contribui para uma melhor qualidade de vida, sendo ideal que se façam exames de check-up, ao menos, a cada seis meses.

E você, costuma ir ao Endocrinologista? Com que frequência e por quais motivos? Compartilhe suas experiências conosco!

Até breve!
Equipe Médica Rede VIK

 

Whatsapp
Olá 👋
Podemos te ajudar?