Distúrbios de aprendizagem e comportamento podem indicar déficits cognitivos que precisam de um acompanhamento do Neuropediatra. Mas quando saber se seu filho realmente tem ou não algum problema de saúde?

Foi pensando nas principais dúvidas das mães que a equipe da Rede VIK elaborou este artigo! Veja se algumas dessas perguntas também têm tirado seu sono! E caso ainda não seja o que você procura, não deixe de comentar o que gostaria de saber sobre o assunto.

1. Como identificar se meu filho tem déficit de atenção?

Há uma combinação de 3 principais sintomas para a caracterização do TDAH:

  • Desatenção
  • Hiperatividade
  • Impulsividade

Normalmente, são os professores os primeiros a identificar esses comportamentos nas crianças, afinal é no ambiente escolar em que começa o processo de socialização de muita delas.

Essas crianças acabam sendo identificadas por viverem alheias ao que ocorre ao seu redor, parecem não ter limites e estão sempre ativas. Geralmente, os meninos apresentam mais propensão ao TDAH.

cta_marque_uma_consulta

2. Meu filho tem dificuldade de se concentrar na escola, mas passa horas vendo seus programas de TV favoritos. Ele pode ter TDAH?

Todos possuímos um determinado déficit de atenção ao realizar atividades que não gostamos ou não queremos. O que difere essa falta de interesse de um transtorno é a intensidade com que ocorre. A criança hiperativa acaba tendo o mesmo comportamento em diversas situações do seu cotidiano. Entretanto, é possível que haja uma avaliação médica para determinar o grau do TDAH.

3. Quais exames determinam que meu filho tem um transtorno de aprendizado?

É importante deixar claro que não existem exames definidos para determinar um transtorno de aprendizado. O diagnóstico é realizado por meio de análise clínica e observacional. Daí a necessidade de levar a criança que apresenta alguma dificuldade de aprendizagem para uma consulta com um Neuropediatra.

4. Que fatores podem desencadear problemas de aprendizagem nas crianças?

Hereditariedade, prematuridade, baixo peso ao nascer, complicações durante o parto, meningites, crises epiléticas, traumas cranianos, tumores, entre outros podem desencadear algum transtorno de aprendizagem nas crianças.

5. Se meu filho não for diagnosticado precocemente, que comprometimentos ele poderá ter ao longo de seu desenvolvimento?

Fracasso escolar e acadêmico, dificuldades de se relacionar com outras pessoas tanto em âmbito profissional quanto familiar, acidentes de trânsito, abuso de álcool e drogas são alguns dos principais problemas relatados pela falta de um tratamento adequado ainda na infância.

6. Quem pode tratar um transtorno de aprendizagem?

O ideal é que uma criança diagnosticada com problemas cognitivos seja tratada por uma equipe multidisciplinar composta por especialistas em suas áreas de maior comprometimento. Assim, o Neuropediatra, o Psicólogo ou Psiquiatra, precisam manter contato também com a equipe escolar para que o tratamento seja mais bem sucedido.

7. Meu filho está demorando a falar. Ele pode ter algum transtorno?

É a partir do primeiro ano de vida que as crianças começam a falar as primeiras palavras e partem para frases já no segundo ano. Se seu filho não acompanhou esse processo, é preciso identificar as causas.

O que não quer dizer, necessariamente, que as crianças com atraso de linguagem possuam algum distúrbio. Daí a importância de uma consulta com um Neurologista Infantil. Quando o problema é identificado mais cedo, as chances de evolução da habilidade comunicativa são maiores.

De modo geral, não existe ninguém melhor para observar o comportamento do seu filho que você. Se notar algum atraso no desenvolvimento ou dificuldade de aprendizagem ou socialização, o ideal é buscar auxílio médico.

A Rede VIK trabalha com uma equipe multidisciplinar e pode ajudá-la com o diagnóstico e o tratamento mais adequado para a sua criança. Marque uma consulta e tire todas as suas dúvidas!

Até breve!
Equipe Médica Rede VIK

 

Whatsapp
Olá 👋
Podemos te ajudar?