Psiquiatra Infantil e Adulto


A função da Psiquiatria é estudar e tratar as doenças mentais e problemas emocionais. Ainda há muito preconceito em relação a essa área da medicina. Entretanto, a humanidade vive um momento em que as doenças mentais estão mais frequentes no cotidiano das pessoas.

Há poucos anos, quase não se falava das doenças mentais, ainda é muito estigmatizada, mas o tabu a respeito já foi pior. Aos poucos, essa realidade está mudando. A disseminação de informações e a educação contribuem com a redução dos mitos.

A Psiquiatria também dá conta das doenças mentais que acometem crianças e adolescentes, é a especialidade conhecida como Psiquiatria Infantil. Estudos dão conta de que metade dos transtornos mentais tem início na infância, por esse motivo, o diagnóstico e tratamento são tão importantes para que a criança que possui alguma patologia possa receber acompanhamento e tenha capacidade de se desenvolver e viva da forma mais comum possível.

A identificação de doenças psiquiátricas na infância não é fácil, requer muita observação dos pais, educadores e demais pessoas que tenham frequente contato com a criança. Para realizar o diagnóstico, os profissionais utilizam-se do Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM) e da Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionais com a Saúde (CID), muita observação etc.

Conheça algumas das mais de 300 doenças mentais e emocionais existentes no mundo:

Depressão

É uma tristeza profunda, que acomete os indivíduos e ainda pode leva-los ao suicídio. É uma doença mental que, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), atinge 11,5 milhões de brasileiros, o que equivale a 5,8% da população, já os distúrbios pertinentes à ansiedade fazem mais de 18,6 milhões adoecerem, no Brasil. No mundo, afeta mais de 320 milhões de pessoas. A Depressão é motivada por fatores sociais, psicológicos e biológicos. Estão mais predispostas à enfermidade as pessoas que têm doenças físicas como, por exemplo, as cardiovasculares.

Depressão infanto-juvenil

Recentemente tem se ciência de que as crianças também sofram com a Depressão. Na criança e no adolescente a depressão altera o humor, o apetite e a concentração, causa fadiga, pensamentos de morte e tentativa de suicídio. Para ter certeza de que se trata de um quadro de depressão, esses sintomas devem persistir por mais de dois meses e não devem estar relacionados ao luto. Filhos de pais que apresentam a patologia estão suscetíveis à enfermidade. Crianças e adolescentes criadas em um ambiente familiar desajustado, onde falta de afeto, carinho, amor ou, o contrário, o excesso de vigilância, cuidado etc estão relacionados à depressão infanto-juvenil.

Autismo

O diagnóstico é realizado por volta dos três anos de idade. Consiste em uma enfermidade que compromete o âmbito intelectual, a fala e o desenvolvimento em geral. Alguns sintomas incluem agitação, agressividade e irritabilidade. Desde 2013, o termo autismo passou a ter nova nomenclatura e passou a ser chamado de Transtorno do Espectro do Autismo (TEA), segundo o Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-5).

Transtorno Bipolar

Quem sofre com o Transtorno Bipolar tem alteração de humor, com picos de depressão, mania ou hipomania. Há relatos de mudança nas emoções na Grécia antiga e Pérsia, ou seja, é notável que as doenças mentais atinjam as pessoas desde a antiguidade. É alta a possibilidade de o paciente com Transtorno Bipolar cometer suicídio, por este motivo, é muito importante que seja realizado tratamento adequado a fim de que o paciente viva com qualidade. A doença abala o indivíduo nos campos emocional, do conhecimento e do desenvolvimento, o que suscita em incapacidade de estudar, trabalhar e na manutenção da vida social.

Esquizofrenia

O esquizofrênico perde o contato com a realidade, tem distorção da percepção e do pensamento. Ele pode ouvir vozes, abordar assuntos sem sentido, ter alucinações, delírios etc. Essa patologia manifesta-se em homens e mulheres igualmente, com diferença de que os homens mostram os indícios da Esquizofrenia em idade inferior a das mulheres. O início da enfermidade é entre 15 e 30 anos de idade, é muito raro que apareça antes dos 11 anos. Em crianças menores de 10 anos é raríssima, entretanto, já existem relatos de casos em crianças bem pequenas.

Transtornos de Ansiedade

A OMS estima que 33% da população mundial sofra de algum Transtorno de Ansiedade. Essa porcentagem indica o quanto esses transtornos são comuns entre as pessoas. A ansiedade é caracterizada pela preocupação exagerada com o futuro, sensação de medo, apreensão etc. Os transtornos de ansiedade estão divididos em grupos e fazem parte deles síndrome do pânico, reação aguda ao estresse, transtorno obsessivo compulsivo (TOC), fobias, agorafobia, estresse pós-traumático, fobia simples, fobia social, transtorno de ansiedade de separação entre tantas outras.

O medo é um sentimento que, se for sentido de forma normal, é até positivo, pois ele impede que as pessoas ajam ou se submetam a situações de perigo. Torna-se doença quando é exagerado e causa a incapacidade de realizar as atividades mais corriqueiras e simples do dia a dia.

Tricotilomania

É a mania de arrancar fio a fio os cabelos, algumas pessoas além de arrancá-los também os come, essa doença é a Tricotilofagia. Quem tem a doença também pode cutucar a pele (picking) de forma demasiada até causar ferimentos. Roer as unhas exageradamente também faz parte do picking.

Transtorno de Ansiedade de Separação

É comum que as crianças pequenas tenham um sentimento de ansiedade quando estão longe dos pais, mas a ansiedade descomedida configura um problema. Sabe-se que é uma patologia quando o sofrimento é exagerado e acontece com frequência sempre que a criança ou adolescente tem notícia de que precisará se separar de seus pais; quando a preocupação também excede os limites da normalidade ou pesadelos que envolvam a temática de separação.

Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG)

É uma preocupação excessiva e sem controle sobre a vida. Os infanto-juvenis sentem fadiga, tensão muscular, dificuldade de concentração, irritabilidade e problemas com o sono.

Transtorno de Ansiedade Social ou Fobia Social (TAS)

Afasta os infanto-juvenis do contato ou convivência com pessoas estranhas, causando angústia pelo simples fato de poder ter contato com alguém desconhecido.

Enfim, existem várias formas das doenças mentais se manifestarem. Para cada caso há um tratamento. Se você acredita que tem algum problema entre os que foram relacionados ou outro, procure um Médico Psiquiatra para fazer tratamento. O tratamento medicamento associado à terapia irá capacitá-lo a assumir suas atividades cotidianas, estudar, trabalhar e conviver em sociedade. Em Jaú você conta com o Médico Psiquiatra da Rede VIK. Agende uma consulta pelo telefone (14) 3416.3030 e fale com o Especialista.

Estamos te aguardando!

Até breve,
Equipe Médica Rede VIK | Saúde Familiar

Marque sua Consulta