Oftalmologista


A Oftalmologia é uma especialidade da medicina em que o Médico Oftalmologista tem por objetivo tratar da saúde ocular. No campo da visão existem diversas doenças que afetam os olhos, existem as mais simples, temporárias e as aquelas que não possuem cura, apenas tratamento.

Os olhos são órgãos muito complexos, compostos por nervos, ligamentos, veias etc, que dentro do próprio segmento existem médicos especializados no tratamento de órgãos específicos como os que cuidam das vias lacrimais, por exemplo. Quando as pessoas pensam a respeito da atuação do Oftalmologista, geralmente restringem-na às questões relacionadas a verificação de grau dos óculos, conjuntivites ou problemas de menor complexidade, mas existem casos em que há necessidade de intervenção cirúrgica para extração de tumores, há também atuação e um campo que cresce em várias áreas da medicina, que é a estética.

Conheça um pouco mais sobre a atuação do Médico Oftalmologista, as doenças e deficiências visuais que trata.

Catarata

A Catarata é uma doença que causa a opacidade do cristalino (lente natural dos olhos), com isso a entrada de luz nos olhos não é realizada de forma correta, o que acaba faz com a visão fique prejudicada. Essa enfermidade pode causar distorções nas imagens e até mesmo a cegueira. A Catarata pode ser provocada por medicamentos, fumo, doenças do metabolismo (diabetes, hipertireoidismo, doenças renais etc). A Catarata Congênita está presente desde o nascimento. Já a secundária como próprio nome sugere se desenvolve de maneira secundária e por diversas causas como glaucoma, por exemplo.

Segundo dados da Sociedade Brasileira de Oftalmologia (CBO), 85% das cataratas se desenvolvem devido ao envelhecimento, com prevalência em pessoas cima de 50 anos de idade. A melhor opção de tratamento é a cirúrgica.

Glaucoma

O Glaucoma é a lesão do nervo óptico, que eleva a pressão intraocular e pode gerar cegueira. O Glaucoma Congênito é aquele em que o indivíduo nasce com ele. O secundário é resultado de uma cirurgia ocular e o crônico pode ter início a partir dos 35 anos de idade, porém é diagnosticada quando está em fase mais avançada, porque o paciente notará que está perdendo campo visual.

Com relação às deficiências visuais, existem:

Miopia

As imagens são formadas no plano anterior à retina. A visão para longe fica turva e com difícil definição. Além da hereditariedade, também têm influenciado no aumento da miopia os fatores ambientais, maior tempo das crianças e jovens gastos em aparelhos eletrônicos como tablete e smartphone. O médico oftalmologista prescreverá lentes para correção do problema. As cirurgias não são indicadas para todos os tipos de pacientes míopes, assim cada caso é avaliado para estudar se os benefícios são maiores que os riscos que envolvem o procedimento.

Astigmatismo

É outra deficiência ocular, que afeta a curvatura do olho. As córneas e o cristalino dos astigmatas não são simétricas. Por isso, as imagens ficam distorcidas e borradas. É comum aos astigmatas também terem miopia, o que piora muito a visão, necessitando que haja correção para visão de longe e com relação ao foco das imagens. Pode ser uma condição que acompanhe o indivíduo desde o nascimento ou surge com mais tarde, por conta de lesão, cirurgia ou muita coceira ocular.

Hipermetropia

É a dificuldade para enxergar de perto. A imagem de objetos próximos fica embaçada, a leitura de livros fica complicada porque as letras não ficam nítidas. Porém, quem tem hipermetropia não encontra problemas para enxergar objetos, pessoas e letras que estão longe. O tratamento é realizado por meio de óculos ou cirurgia.

Agende uma consulta com o nosso Médico Oftalmologista em Jaú, telefone para (14) 3416.3030 e enxergue melhor!

Estamos te aguardando!

Até breve,
Equipe Médica Rede VIK | Saúde Familiar

Marque sua Consulta